Incontinência na gravidez

A incontinência durante a gravidez

A incontinência é um dos desconfortos da gravidez em que mais se sofre em silêncio. Uma pesquisa realizada na Espanha indica que cerca de 40% de mulheres grávidas sofrem de incontinência urinária.

Muitas vezes é visto como algo inevitável, que acontece, especialmente, no último trimestre da gravidez. É verdade que a pressão sobre a bexiga aumenta e predispõe as mulheres à perda involuntária de urina, mas não deve-se assumir como algo normal. Alguns dos fatores de risco relacionados à incontinência urinária durante a gravidez são: ter mais de 35 anos e ganhar peso excessivamente, uma vez que os músculos perdem força.

Considere as seguintes dicas para ajudar a controlar uma possível incontinência urinária:

  • • Evite a constipação durante a gravidez: fezes duras podem pressionar a bexiga e torná-la mais vulnerável a vazamentos;
  • • Exercícios de Kegel: muito útil para superar a incontinência e fortalecer os músculos pélvicos do parto e pós-parto;
  • • Consuma bastante líquidos: desta forma, impede-se que a urina concentrada irrite a bexiga e a uretra, causando cistite;
  • • Use protetores ou toalhas íntimas: reté, os escapes de urina e previnem as irritações;
  • • Não use roupas apertadas: é recomendado o uso de roupas íntimas de algodão, permitindo uma melhor ventilação da área íntima.

A maioria dos casos não é grave. Perdas acontecem geralmente ao espirrar, tossir, pular, rir alto ou simplesmente caminhar, mas podem ser evitadas com a prevenção adequada desde o início da gravidez.

Embora as perdas geralmente desapareçam após o parto, as mulheres que sofrem de incontinência urinária durante a gravidez são três vezes mais propensas a sofrer de incontinência no futuro. Converse com o seu médico para saber quais cuidados você deve ter após o parto a fim de evitar que a doença se desenvolva.

Retomaocontrole.com não presta serviços médicos ou de assessoria. A informação compartilhada nesta página não deve ser considerada como conselho médico. Fale com seu médico sobre a informação de diagnóstico e de tratamento. Somente seu médico poderá determinar se esta terapia é indicada para você. Os médicos que contribuem com esta página o fazem com sua própia capacidade. As opiniões expressadas são somente deles, e não representam as posturas de Retomaocontrole.com ou Medtronic necessariamente.

Ligue gratuitamente: (11) 2182-9214
Ligue Gratuitamente
(11) 2182-9214